Eu não sou necessário para ninguém. Mas todos precisam tocar os pés do Amor.

 

Eu não sou essencial na vida de ninguém. Mas o Amor é essencial na vida de todos.

 

Eu não faça diferença na vida de ninguém. Mas o Amor faz diferença na vida de cada Ser.

 

Ainda assim, quando eu me faço transparente para o Amor, de alguma forma minha existência parece necessária, essencial e importante na vida de alguém.

 

Ainda assim, é só o Amor, o mesmo Amor, se fazendo necessário através de mim.

 

E, mesmo quando eu não me faço, ainda assim eu sou o filho especial desse Eterno Amor, e mereço estar aqui.

 

Todos merecem estar aqui, brilhantes ou não, amorosos ou não, sábios ou não, especiais ou não, ajustados ou não. Porque o Amor é necessário, e nós somos veículos Dele.

 

Se há um trabalho que desejo e devo fazer, é ser cada vez mais límpido para que, estando claro, outros possam, através de mim, ver e tocar o Amor.

 

Não porque as pessoas precisem ver e tocar o Amor através de mim, e sim porque o Amor quer resplandecer por meio de todos os Seres, em todas as partes.

 

Eu sou uma dessas partes, e quero honrar o presente que recebi.